Gravidez semana a semana: guia completo

A chegada de um bebê impacta na vida da gestante em diversos sentidos. É uma experiência única e que necessita de cuidados. Informar-se o máximo possível é um dos passos mais importantes para garantir uma gestação tranquila. E para ajudar na aquisição deste conhecimento, reunimos todas as informações importantes de uma gravidez semana a semana. Saiba mais a seguir.

Como saber em qual semana de gravidez você está?

Os sintomas de uma gravidez iniciam apenas com dois meses de gestação, e mesmo assim eles nem sempre são claros. Logo, calcular em qual data do calendário o bebê foi gerado especificamente não é uma tarefa simples sem exames médicos.

A data da concepção é o primeiro dia no qual o espermatozóide fertiliza o óvulo. 

Saber a data da concepção é o primeiro passo para saber em qual semana de gravidez a mulher está. Este cálculo pode acontecer através de alguns métodos listados a seguir.

Da data da menstruação

Você anota o dia o qual menstruação e os dias de atraso. Neste caso encontrará um intervalo bem aproximado de acordo com a data da sua relação sexual;

Através da data do parto

O exame pré natal determina o estágio de desenvolvimento do feto, podendo assim prever a data do parto. E é a partir da data do nascimento que o médico ou os pais retroagem no calendário e encontram a data da primeira menstruação falha, podendo assim prever o dia da concepção.

Apesar de ser considerado um dos métodos mais seguro, a calculadora baseando-se no parto pode não ser muito precisa porque o desenvolvimento do feto pode variar. As vezes um bebê desenvolve bem mais rápido e isso altera a data.

Sabendo a data da concepção é possível saber em qual semana de gestação está e como se informar mais sobre gravidez semana a semana.

Gravidez semana a semana: o que esperar?

O ciclo gestacional completo dura 40 semanas. Contudo, a evolução não é tão longa. A cada dia temos uma mudança no bebê, no corpo da mãe e sintomas diferenciados.

Para ajudar às futuras mamães nesta fase de muitos descobrimentos e novidades elaboramos um guia completo de gravidez semana a semana para saber o que esperar em cada etapa. Confira!

1ª semana

A primeira semana de gestação corresponde aos primeiros 7 dias após a data da menstruação. Em outras palavras, começa a contagem no primeiro dia que o sangramento deveria vir.

A olho nu nada acontece. A tão sonhada e aguardada ‘barriguinha de grávida’ não existe ainda.

O útero está em processo de obras constante, mas nada ainda pode ser visto. No geral, as mulheres nem sabem que estão grávidas nesta etapa.

2ª semana

A partir do 8º dia de gravidez as mudanças no corpo feminino durante a gestação são ainda mais intensas. Os hormônios estão em alta, mas, por enquanto, não se espera uma mudança física notável.

3ª semana

Estamos falando de 21 dias de gestação, em outras palavras, o período do ciclo menstrual. É a partir desta data que a maior parte das mulheres desconfia de uma gestação, em especial as pontuais no sangramento. Até então há só uma desconfiança.

Neste momento os hormônios estão em alta e um exame Beta HCG (via coleta de sangue) já pode identificar a gestação em andamento.

4ª Semana

Neste momento temos uma casinha já bem adaptada para o embrião crescer. Ele é uma bolinha, medindo cerca de 0,2 mm de diâmetro.

Para deixar a sua visão mais clara, o embrião tem cinco vezes o tamanho de uma cabeça de alfinete, o que não é muito grande.

5ª Semana

As mudanças na produção hormonal e preparação para o crescimento do embrião tornam a mulher hiper sensível. Ela sente seu corpo mais sensível e pequenas mudanças no humor já são notadas.

É comum nesta etapa o primeiro e mais odiado sintoma da gravidez surgir: os enjôos matinais. Para algumas é um sintoma suave, já para outras é prolongado e extremamente incômodo, demorando horas para passar.

Neste momento o embrião mede cerca de 2,5 mm e não possui formato humano na ultrassom. 

6ª Semana

Com 6 semanas de gestação á temos um embrião com coração e batimentos cardíacos possíveis de serem ouvidos em um exame com ultrassom. O saco gestacional é grande o suficiente para ser visualizado em uma ultrassom.

Por enquanto não temos formato dos membros superiores ou inferiores, apenas uma bolsa.

7ª Semana

O embrião agora mede o tamanho de um grão de arroz, o que começa a deixar as mamãe ansiosas. Uma cabecinha já surge nas imagens de ultrassom com um tamanho levemente desproporcional em relação ao tronco.

Nesta semana os primeiros sinais de uma barriguinha de grávida começam a surgir. Já os enjoos devem ficar mais fortes. Os seios estão sensíveis e maiores.

8ª Semana

O bebê começa a ganhar uma forma reconhecida para as ansiosas que estão acompanhando a gravidez semana a semana. Com uma média de 13 centímetros de comprimento, já pode ser visualizado em imagens com imagens às 8 semanas de gestação.

Para animar as gestantes de primeira viagem temos uma barriga redondinha! . A ‘quebra da cintura’, um sinal clássico de uma barriga em crescimento, já está sumindo.

9ª semana

O embrião agora mede cerca de 15 centímetros e já possui um rostinho com orelhas, olhos e uma pontinha suave de nariz.

Para a gestante é um momento de alguns sintomas incômodos: cansaço, muito sono e enjôo. A pele deve ficar um pouco mais gordurosa também, podendo causar espinhas.

10ª semana

Cada dia é uma novidade na vida do embrião. Agora, com dois meses e meio de gestação, ele já possui uma coluna vertebral praticamente formada. Também apresenta movimentação cerebral, o que quer dizer que de alguma forma possui consciência.

Quanto à futura mamãe, é normal se sentir bem cansada durante vários momentos do dia. O sono é constante e, em alguns casos, chega a causar enxaqueca.

11ª Semana

A partir desta fase devemos deixar de chamar o bebê de embrião e iniciar a chamar de feto, segundo a medicina. Nesta etapa as chances de aborto espontâneo são bem menores. A conhecida como ‘fase crítica’ já passou.

O bebê agora já produz urina porque os rins estão funcionando. Mede cerca de 50 mm e pequenos detalhes do corpo são vistos em uma ultrassom.

A ‘barriga de grávida’ já está em exibição, redondinha e com um volume suave. Não é preciso modificar o manequim ainda, mas algumas peças de roupa devem ficar apertadas.

12ª Semana

Temos uma versão bem primária de um bebê a caminho com todos os órgãos já formados na 12º semana de gestação. A partir de agora é apenas desenvolver e melhorar o funcionamento de todos.

O terceiro semestre deixa claro socialmente para a gestante: vou ser mamãe. A barriguinha está à mostra e o rosto fica um pouco mais iluminado porque há uma maior produção de gordura na pele.

13ª Semana

Estamos iniciando o segundo trimestre de gravidez. O risco de perda é mais baixo e, caso a grávida tenha suspendido as atividades físicas por medo, pode voltar. Contudo, vale sempre uma consulta médica antes.

O primeiro pré-natal oficial já pode ser feito nesta etapa. É com tal exame que se avalia desde cedo o surgimento de algumas condições clínicas como o autismo, por exemplo.

14ª Semana

O bebê não pode falar mas já possui cordas vocais. Não pode ouvir mas seu canal auditivo está completamente formado e o rosto já possui o formato do parto, com os olhos um ao lado do outro.

Nesta etapa ganham peso mamãe e bebê. O pequeno ser se formando dentro da barriga pesa em torno de 60 gramas. A gestante deve ter ganho 2 quilos ou um pouco mais.

15ª Semana

Com os dedinhos formados e a boca em funcionamento, é costumeiramente nesta etapa que os pais ganham a bela surpresa de uma ultrassom com um bebê chupando dedo.

Para algumas mulheres a intensidade do enjoo matinal tende a diminuir. Infelizmente este não é o caso da maioria que segue até os cinco meses enjoando. O cansaço, contudo, está bem mais controlado.

16ª Semana

Dentro de sua bolsa uterina o bebê mexe bastante, chegando a mudar de cabeça para baixo várias vezes em um mesmo dia. Contudo, ele é muito pequeno e nada disso é sentido por sua mãe. Qualquer impressão de contrações é só uma impressão mesmo, infelizmente.

Talvez os enjoos não sejam agradáveis, mas nem tudo é ruim para a gestante. Caso a mulher esteja acompanhando a gravidez semana a semana, notará uma mudança no apetite sexual. Ela vai se sentir muito mais disposta e com vontade de sexo.

17ª Semana

O ganho de peso da futura mamãe já está bem acelerado. A média é de um quilo por mês.

Este ganho na balança tem um motivo bom: fazer o bebê ganhar peso também. Ele agora está formando a sua camada de gordura sobre a pele.

18ª Semana

Uma ultrassom 3D já pode ser indicada nesta fase para se ter um retrato bem real do bebê. Ele agora possui feições de um recém nascido.

19ª Semana

Com 300 gramas já temos um feto bem desenvolvimento. Ele já está também com o esqueleto completo, apenas enrijecendo dia após dia. Agora a sua pele de proteção já é um pouco mais intensa.

No geral o enjoo matinal foi embora e a disposição da gestante melhorou bastante. Esta energia extra costuma ser aproveitada em compras do enxoval.

20ª Semana

O 5º mês de gestação é acompanhado com a identificação do sexo da criança claramente por meio de uma ultrassom. Também é um momento de ansiedade para saber se está tudo OK com a saúde do bebê porque os exames são cada vez mais precisos.

Por enquanto há apenas uma previsão da data do parto, é preciso acompanhar um pouco mais ao lado do médico a gravidez semana a semana.

21ª Semana

O rostinho “estranho” agora já pertencem a um bebê com cílios e que abre e fecha os olhos. O couro cabelo já se forma e o corpo está coberto por uma pele fina e primária.

22ª Semana

Pesando cerca de 500 gramas, o bebê desenvolve-se rápido. Em questão de dois dias é possível notar a presença de sobrancelhas!

A gestante começa a sentir um pouco o efeito de ter engordado cerca de seis quilos. A barriga já está grande e começa a pesar, podendo causar dores nas costas. O repouso durante o dia começa a ser necessário.

23ª Semana

O bebê mede no máximo 28 cm somando cabeça e tronco, o que já é um avanço enorme em pouco tempo. O canal auditivo começa a endurecer. Em outras palavras, ele deve ouvir em breve.

A gestante está entrando no fim do segundo trimestre de gestação. Seguindo orientações do obstetra, deve estar com a alimentação balanceada para evitar um quadro anêmico.

O cuidado com a diabetes gestacional e aumento da pressão arterial triplica neste período, seguindo sempre um acompanhamento constante. A gestante deve se analisar bastante e, em qualquer alteração ou sintoma de um aumento de pressão arterial, procurar um médico.

24ª Semana

Com 24 semanas de gestação o peso do bebê ainda é pouco: 80 gramas. Contudo, ele já possui um formato semelhante a seu nascimento. O ganho de peso da mamãe e sua alimentação propiciam o aumento da camada protetora de gordura e a formação muscular que conhecemos.

25ª Semana

Até este momento o bebê dependia da respiração da mãe, mas agora começa a ganhar autonomia. Seu sistema respiratório inicia a formação e os pulmões começam a trabalhar dentro do útero.

Um dos problemas comuns nesta etapa é o surgimento de estrias. Infelizmente a pele está sendo obrigada a crescer rápido e as estrias são consequência disso. Entretanto, o uso de cremes para ajudar a tornar o problema temporário.

26ª Semana

O bebê agora deve estar pesando um quilo! Rápida essa evolução, não foi? De repente a mamãe olha para a barriga e ela está enorme! Justíssimo porque o feto também está grande: mede cerca de 32 cm de comprimento.

Neste período o sistema respiratório do feto finaliza a sua formação e o coração apresenta batimentos próximos ao normal pós nascimento.

27ª Semana

Estamos chegando no mês 8 de gravidez semana a semana. Tanto mãe como bebê mudaram bastante. Ele agora está quase prontinho para nascer, já respirando ar em bolsas pequenas.

A gestante enfrenta um período delicado. O peso está alto e o inchaço nos pés começa a surgir, assim como o cansaço. Por conta dos movimentos do bebê as noites de sono costumam não ser tão agradáveis, aumentando ainda mais o estresse.

28ª Semana

Temos agora um feto com um visual bem parecido com o de um recém nascido. O bebê já possui sobrancelhas, cabelo, fecha e abre os olhos e consegue ouvir! Falar com a barriga é super recomendado nessa época por especialistas para acalmar a criança.

29ª Semana

A camada protetora da pele já possui uma quantidade de gordura significativa para proteger o bebê em caso de nascimento prematuro. E com 1,3 kg ele já pode nascer a qualquer momento e consegue sobreviver fora do útero.

30ª Semana

Já na segunda semana do sétimo mês de gestação, é comum estar cansada. A barriga está grande, as pernas podem estar com problemas de circulação. Nesta etapa é comum prisão de ventre e hemorroidas.

O peso de um quilo e meio já deixa claro que o parto pode acontecer antecipadamente e está tudo bem. Não é o momento ainda porque o cérebro está passando por toques finais de seu funcionamento, mas se acontecer há chances de sobrevivência.

31ª Semana

Durante o terceiro e último trimestre de gestação os movimentos da crianças são constantes. Ela já escuta bem e responde a estímulos externos, movimentando-se rápido. Infelizmente tais movimentos acabam deixando a mamãe dolorida e incomodando, mas ela já espera por isso.

32ª Semana

O sono do bebê é muito mais tranquilo nesta fase porque ele já consegue fechar e abrir os olhos como um estímulo a luz. E falando em luz, ele já consegue ver também através da barriga da mamãe. Logo, é preciso um lugar com iluminação baixa para deixar o sono do bebê tranquilo.

33ª Semana

A cabeça do bebê pode parecer maior na ultrassom para quem está acompanhando a gravidez semana a semana. E está mesmo porque a cabecinha está maior cerca de 1 centímetro.

Na rotina da gestante pode ser complicado encontrar uma posição para dormir porque a barriga enorme já atrapalha um pouco. Os gases também podem ser um problema, assim como a azia. São contornáveis com alguns ,medicamentos de base natural.

34ª Semana

Esta é a etapa do desenvolvimento do sistema imunológico da criança. Em outras palavras, ela está na sua fase final de preparo para sair do interior de sua mãe.

A resposta ao mundo exterior do bebê é bem intensa nessa fase, chutando a barriga ou empurrando com a mão quando estimulado. É comum visualizar uma mãozinha ou um pezinho na barriga da gestante.

35ª Semana

Esta é a considerada a “semana pré parto” porque o bebê começa o seu giro final. Ao longo dos dias sua posição começa a se firmar de cabeça para baixo, posicionamento natural para o nascimento.

Por enquanto a mãe ainda não sente muitas dores, mas é comum confundir alguns desconfortos com as contrações do parto.

36ª Semana

Melhor deixar a bolsa de maternidade pronta porque a bolsa da grávida pode romper a qualquer momento. Muitas mães estão com um plano de parto pronto, ansiedade controla mas… saibam que há um risco enorme dos planos irem pelo ralo.

Apenas 5% dos partos nascem na data programa. Logo, não custa deixar tudo pronto, concorda?

Repousar também não é ruim. É comum no universo da grávida com 36 semanas sentir muitas cólicas, xixi constante e falta de ar por conta da pressão do bebê. Com quase 2 quilos o bebê já ocupa um espaço considerável na parte interna do corpo da mulher.

37ª Semana

O peso médio de um bebê com 37 semanas de gestação é de 3 quilos, podendo ser um pouco menos. Ele já está com todos os sistemas biológicos em funcionamento, pronto para nascer.

38ª Semana

Tudo está indo bem com aquele pequeno ser que espera ansioso vir ao mundo. Coração funcionando bem, o corpo ajustado em suas devidas proporções e ele já ensaia a respiração dentro do útero. A partir de agora é só contar os dias!

A gestante, no entanto, está precisando de descanso. As noites de sono tranquilas são raras com a atividade constante do bebê e ansiedade pré parto. Normal e dentro dos sentimentos aguardados.

39ª Semana

A pele do bebê deixou de ser uma camada fina e hipersensível (lanugo) para se tornar uma pele grossa e com uma camada de gordura para a proteção. A cada dia ele ganha cerca de 30 gramas de peso, o que é bom para seu desenvolvimento. Logo, antecipar o parto não é uma boa pedida.

A mamãe está feliz, plena e aguardando o dia do parto com os seios já com a produção em carga quase total de leite, precisando apenas do primeiro estímulo.

40ª Semana

Com cerca de 50 centímetros de comprimento total, o pequeno ser vivo tão bem cuidado ao longo de 9 meses já pode vir ao mundo forte e seguro. A mãe já deve estar feliz e plena porque aguardou este momento depois de ter acompanhado a gravidez semana a semana.

41ª Semana

Da 40ª semana até a 41ª nada muda muito no bebê, porém ele continua crescendo e os incômodos na gestante podem ficar cada vez maiores. Geralmente, às 41 semanas de gestação é o limite máximo para o nascimento do bebê, então se prepare para as contrações.

Todas as informações prestadas neste site são genéricas e têm propósito educativo e explicativo. Em caso de dúvidas ou preocupação com a saúde, consulte um médico ou profissional da saúde de sua confiança.

Comentários 0

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *